Slider Background

Como ter mais prazer na SUA VIDA

de leitura

segunda-feira, novembro 03, 2014


Preocupações, desafios, fracassos, expectativas, problemas no trabalho ou na faculdade, etc… Tudo isso tem influência direta na nossa qualidade de vida, e não preciso nem dizer que é uma influência extremamente prejudicial justamente pelo fato de na maioria das vezes não sabemos como agir, o que fazer. Pensando nisso preparei algumas dicas para que você possa encontrar prazer com mais facilidade em sua vida. Não é um caminho curto, é um processo. Muitas das vezes temos que mudar hábitos antigos, mas se você começar a praticar HOJE, este será o seu grande passo.


VOCÊ NÃO VAI ENCONTRAR NENHUMA FÓRMULA DA FELICIDADE NESTE TEXTO
PERDOE-SE. PERDOE OS OUTROS
Com certeza você já se magoou alguma vez, por algo que você fez ou que alguém tenha feito a você. A vida é assim, sobe e desce. Seguimos caminhos sem pensar nas consequências, nos decepcionamos, fracassamos, perdemos, erramos, prejudicamos e somos prejudicados. Nem sempre os nossos atos causam o efeito que gostaríamos que causassem. O que dizer dos atos dos outros então? Como a tendência do ser humano é ser reativo e não sensível, se focarmos demais em nossos erros e não admitirmos que podemos sim, falhar, acabamos por ficarmos rancorosos e ressentidos. Sabe qual o pior? Isso destrói a nossa qualidade de vida. Seu estado de espírito é afetado e você nunca fica bem. Sempre remoendo o passado. Imaginando que tudo poderia ter sido diferente. Comece a praticar o perdão. No início é difícil, eu sei. Parece ridículo o fato de ter que perdoar aquela pessoa que magoou você. Parece mais ridículo ainda imaginar você se autoperdoando. Mas acredite, é uma das melhores e mais eficazes práticas que você pode ter.

EXERCITE (APRENDA A TER) A COMPAIXÃO
Entendam uma coisa, é muito importante diferenciarmos desde já “ter pena” de “ter compaixão”. Quando você tem pena das pessoas você tem uma atitude inerte, paralisada. É como se além da outra pessoa sofrer, você sofre também, e agora temos duas pessoas sofrendo. Por que você fez isso? Qual a lógica em aumentar a quantidade de pessoas sentindo o mesmo sentimento ruim e doloroso. A ideia de ter pena está intimamente ligada à frase que é muito utilizada nas redes sociais: “vergonha alheia”. Quer alguma atitude mais estúpida do que essa? Pessoas que sentem vergonha pelos outros na verdade estão tendo a atitude de sentir pena, ou seja, veem alguém passando vergonha e “captam” aquela vergonha, sentem como se fossem eles que estivessem passando por aquilo, e aí, por óbvio, sentem-se mal. Qual a primeira coisa que expressam? “Vergonha alheia” Não faça isso! Nunca mais!
A melhor forma de contribuir para a humanidade é percebendo o seu sofrimento (seja ele qual for) ou o de outras pessoas e QUERER AJUDAR. A isso damos o nome COMPAIXÃO. É uma fórmula simples. Anote!
Empatia + atitude (ação) = compaixão
Quanto mais você se interessa verdadeiramente pelo ser humano (isso inclui você cara pálida), mais empatia você começa a ter. À medida que sua empatia aumenta, mais vontade de cuidar, proteger, tratar com carinho você tem. E o próximo passo é com o seu subconsciente. Ele começa a perceber que isso é um hábito seu, e automaticamente faz você sempre querer ajudar e enxergar uma solução para os seus problemas e para os daquelas pessoas que temos compaixão. O melhor é que você não perde nada fazendo isso, só ganha! Conecta a si mesmo e aos outros e por consequência tem uma sensação de bem-estar bem maior. O que você está esperando para agir assim?
>>> Me acompanhe pelo Facebook, Twitter e Youtube
VOCÊ É VULNERÁVEL
O universo em constante mudança, um verdadeiro caos, e você aí querendo estabilidade eterna? Não cometa esse erro! É uma das maiores fontes de geração de estresse e ansiedade. Você não pode ter certeza nem se sentir seguro em relação a tudo. É preciso ter flexibilidade. Você tem todas as ferramentas que precisa para encontrar soluções, mas isso não quer dizer que você tenha que sempre resolver tudo implacavelmente. Isso me lembra muito o primeiro parágrafo de uma redação que um colega escreveu, ainda no tempo de faculdade:
“No mundo existem vários problemas impossíveis, mas precisamos resolvê-los todos.” (a frase está transcrita exatamente como ele escreveu)
A vulnerabilidade faz parte da vida. Por mais que você tenha as melhores ferramentas para resolver problemas, em algum momento você será SIMPLESMENTE incapaz de resolver algo. Aceite isso.

SEJA CURIOSO E ABRA A SUA MENTE À MUDANÇA
O impulso maior que você precisa para aprender algo na vida é a curiosidade. Infelizmente a grande maioria das pessoas a perde quando vão envelhecendo. É a curiosidade que conecta você a novas experiências. Se você não a tem, logo começa a estacionar na vida. Surge aí uma rotina que quase sempre traz infelicidade. O que fazer então? Envolva-se! Procure buscar conexão em tudo na sua vida. Você está mais ligado ao mundo do que imagina. Quer um exemplo? Olhe agora para o teclado do seu computador. Já parou para se perguntar por que as letras estão dispostas nessa sequência? Quem inventou isso? Existe uma sequência diferente dessa? Isso tem um nome? Quem inventou mora onde? Em que ano foi?
Viu? Você só precisa começar a se interessar pelas coisas e questionar. Transforme isso em um hábito e aos poucos começará a sentir prazer a cada nova descoberta.

PERCEBA MELHOR AS SUAS SENSAÇÕES
Citando Charlie Brown Jr: “O dia passa, horas se estendem. As pessoas ao redor nunca me entendem.”
As emoções são flutuantes e inconstantes. E se você não aceita isso dificilmente terá prazer com o que sente. Esperar que as pessoas entendam você e seus sentimentos, assim como na música, não é o mais recomendado. Você precisa perceber suas emoções e saber nomeá-las. Sim, nomeá-las!
Emoções são informações, quanto mais você agrupa e percebe suas emoções mais controle sobre elas você pode ter. Sua intuição fica poderosa, e sua reatividade controlada. Se tiver uma emoção que considere negativa, utilize sua consciência para reagir a ela com sensatez. Assim você começa a dominar seu estado de espírito e evita entrar em conflito com o ambiente em que está inserido. Não fuja do que você sente. Conheça-se melhor!

VOCÊ NÃO É PERFEITO
Ter senso crítico é importante, faz com que busquemos sempre a qualidade, mas quando a autocritica constante surge um grande problema. Quanto mais nos criticamos, melhor nisso ficamos. Criamos uma hiperconsciência em relação ao que consideremos imperfeito, assim, o mínimo detalhe que não se enquadre no padrão de perfeição por nós criado traz enorme frustração, sofrimento, julgamentos e desvalorização. Esse comportamento pode destruir a sua autoestima.
Então a partir de agora aceite que a ideia de perfeição é uma ilusão, e que você só deve utilizá-la como parâmetro para melhorar algo em você, e não para ser atingida. O grande problema das pessoas que sempre querem fazer tudo perfeito é que fatalmente nem sempre conseguiram manter um padrão para tudo, e naturalmente começam a associar seu valor pessoal à execução de alguma coisa. Se fez e não ficou perfeito é porque sou burro, fraco, incapaz, etc…
Entenda, o seu valor como ser humano não pode estar ligado à ideia de perfeição. Como acabei de falar, a perfeição é um parâmetro criado por sua mente, uma mera ilusão e de forma alguma pode ser encarado como meta de vida.

NEM SEMPRE VOCÊ PODE MUDAR ALGO QUE ACONTECEU, MAS PODE SEMPRE MUDAR A SUA ATITUDE DIANTE DISSO
As marcas que o passado nos deixa podem ser dolorosas, eu sei disso. Mas a verdade é que você não pode ficar obsessivo para mudar algo que não pode mudar. Se conscientemente você fica remoendo e toda hora “dando uma ordem” para o seu cérebro relembrar e tentar resolver o que já aconteceu o máximo que conseguirá é gastar energia. Entenda uma coisa, VOCÊ NÃO TEM CONTROLE sobre algo que não está ao seu alcance. Isso é fato! Você tem e deve ter controle sobre sua atitude atual. Sobre o que você vai fazer nesse exato momento. Sendo assim, escolha mudar a sua interpretação do passado. Utilize as dicas acima. Perdoe-se, pratique compaixão, aceite que você não é perfeito, e que é vulnerável. Dê outro significado ao que já aconteceu e incomoda tanto. Reinterprete de uma forma positiva, e comece a viver bem, viver melhor!


P.S.: Leia meus outros artigos e me adicione nas redes sociais.