Slider Background

Manual prático de como criar um filho... Medíocre

de leitura

sábado, outubro 31, 2015



Minha filha, você é uma princesa! Você tem direito de ter o que quiser e quando quiser. Se qualquer amiguinha sua tentar ostentar algum bem material, avise-me que compro um para você. Posso dividir o valor em 24X, mas por você eu faço tudo, minha filha, celulares, tablets, festas, roupas, intercâmbios caros para você voltar achando que é fluente em algum idiota e melhor do que outras pessoas por ter saído do país. Você é jovem, precisa aproveitar a vida que eu não tive, e não vou deixar você não ter o que os outros têm.



Meu filho, você é um príncipe! Todo mundo deve sempre agradar você, e se não fizerem assim, grite, chute, esperneie, exija! Você pode! Não aceite ordens de ninguém! Você é demais! Você é o melhor! Mesmo quando postou a foto da sua namoradinha nua nas redes sociais você não deixou de ser alguém que merece o mais alto grau de respeito. Você é meu príncipe e está sempre certo.

Minha filha, você é uma princesa! Tem todo direito de se vestir como quiser, ter o celular que quiser, postar a foto que quiser nas redes sociais, mesmo as com shortinho curto, sutiã apertado para ressaltar os seios precoces e o dedinho na boca. Não importa seus 12 anos de idade, você pode! E se alguém criticar, não aceite! O corpo é seu e você merece apenas elogios por tudo que faça. Você merece aceitação e curtidas. É seu direito!

Meu filho, você é um príncipe! Mandei você para escola apenas para se divertir um pouco. Não deixe ninguém levantar a mão para você. Não deixe ninguém dizer o que você tem que fazer, inclusive uns tais de professores metidos a ensinar o filho dos outros o que é certo ou errado. Se algum desses professores exigir de você mais do que eu exijo de você em casa (comer, beber, dormir, e usar a internet), vá para cima! Exija seus direitos! Nem que para isso você tenha que dar um soco neles. Não aceite esse tipo de desaforo! Você nasceu pronto e digno de tudo.


Minha filha, você é uma princesa! Nunca leve desaforo para casa! Sei que você só tem 14 anos, mas se algum dia alguma das suas amigas “pegar” algum dos meninos que você fica ou namora, não pense duas vezes! Vá até a casa dela, espanque-a! Deixe bem claro que ninguém deve mexer com seu homem. SEU HOMEM. Ah, não se esqueça de cortar o cabelo dela, filmar tudo e postar na internet. Você tem esse direito! Humilhe qualquer pessoa que tentar enganar você.

Meu filho, você é um príncipe! E por ser um príncipe tem naturalmente o direito de ter a mulher que quiser. Nem que para isso precise fazer um curso de Macho Alpha. Príncipes casam-se com princesas, e princesas devem sempre obedecer seus maridos. Jamais aceite qualquer insubordinação delas. Você tem o direito de impor regras de conduta e se for necessário agredir quem transgredir. Você é demais!

Mais fácil do que assumir responsabilidades e ensinar a respeitar para ser respeitado é dizer que:

Meu filho nasceu estrela. Sempre fui julgada e injustiçada pela sociedade, e por isso decidi que meu filho não deveria passar por isso. Intitulei-me rainha, e dei a ele o privilégio de ser príncipe, mesmo que para todos os fins ele seja apenas “comum”. Dei a ele poder de exigir aceitação e de pisar em quem quiser. Vá viver meu príncipe!

Assim caminha a humanidade...

Embora no penúltimo parágrafo eu tenha redigido o texto no feminino, todo o artigo serve tanto para “rainhas” quanto para “reis”.

Os Direitos Autorais no Brasil são regulamentados pela Lei 9.610 . A violação desses direitos está prevista no artigo 184 do Código Penal. Este artigo pode ser publicado em outros sites desde que seja citado o autor e o link de acesso para o texto original neste site.