Slider Background

Bonita, bem de vida, independente e encalhada

de leitura

terça-feira, agosto 30, 2016


Este texto é direcionado a mulheres que QUEREM ter um relacionamento mas acabam se comportando de uma forma que dificulta tudo. Isso não quer dizer que ao agirem diferente o mundo vai ficar mais bonito, homens serão mais honestos e farão tudo certo, e nem que um príncipe aparecerá na sua frente. É fácil de perceber que ao se relacionar com QUALQUER ser humano, você precisa aprender a lidar com a situação, seja em uma entrevista de emprego, seja em uma cerimônia, seja em uma reunião familiar, seja em um relacionamento. Este texto é direcionado INCLUSIVE a mulheres homossexuais. 


"Eu era tudo o que muitas objetivavam ser. Tinha boa aparência, que aliada aos meus cuidados diários, me transformava em uma mulher bem atraente. Estudei muito, me formei, pós-graduei, consegui um bom emprego e uma certa independência financeira. Tinha carro e casa própria para morar. Comprava as roupas e sapatos que tinha vontade. Viajava sempre nas férias. Fazia academia e aulas de Muay Thay. Tinha muitas amizades e sempre comparecia a eventos e encontros com amigos. De um certo ponto de vista eu tinha tudo o que muitas gostariam de ter, e cansava de ouvir das outras pessoas: você não precisa de mais nada para ser feliz, e eu pensava comigo mesma: eu preciso. Quero um relacionamento. Eu sentia falta de ter algo sério a que eu pudesse confiar e me entregar. Mas a pergunta que não queria se calar, na verdade, essa pergunta gritava diariamente aos meus ouvidos: por que eu não consigo permanecer em um bom relacionamento mesmo tendo sucesso nas outras áreas de minha vida?"

O relato real acima é apenas mais um dos milhares de casos de mulheres bem realizadas em várias áreas da vida, mas que no quesito amoroso são um desastre. Na prática, muitas acabam se adaptando ao modismo do desapego e vivendo anos saboreando e experimentando prazeres que na verdade nem gostariam tanto assim de ter. O que quero dizer é que em muitos dos casos essas mulheres gostariam mesmo de ter um relacionamento sério e duradouro com alguém maduro e responsável, mas acabam entrando em um ciclo de relacionamentos Miojo que trazem prazeres efêmeros e que a médio prazo destroem a autoestima de qualquer um.



Indo diretamente a reposta da pergunta acima, ao que tudo indica, o fato de você ter sucesso no trabalho, na vida financeira, nas festinhas sociais, e etc., não implica a você que saiba se relacionar amorosamente com alguém. São coisas distintas que infelizmente não aprendemos na escola e que a maioria dos cursos que se propõe a ensinar, acaba por utilizar uma visão poética ou machista para ensinar uma mulher a conquistar alguém.

Muitas pessoas se preocupam exclusivamente com a ideia de que uma mulher independente e bonita assusta os homens, e muito embora eu possa dizer que essa é uma condição real, ela não é a única razão para insucessos amorosos. É fato que boa parte dos homens inseguros e também os que porventura se alimentam diariamente do machismo, foge de mulheres autônomas e seguras demais, mas mais importante do que isso, está a incapacidade dessas mulheres, independentes e realizadas em várias áreas, saberem se relacionar.

Sendo assim, descrevo abaixo as principais razões que podem estar dificultando o seu rendimento em relacionamentos, INDEPENDENTEMENTE do comportamento da outra pessoa a qual você está interessada:

1 – Pula etapas na sedução (extremamente importante);

2 – Acredita que o parceiro ideal também tenha que ter o mesmo nível financeiro que você;
3 – É objetiva e metódica demais;
4 -  É crítica demais (consigo mesma e com as outras pessoas);
5 – Valoriza, excessivamente, o trabalho;
6 – Parece desesperada para resolver a vida amorosa: quer casar e ter filhos tão logo encontre alguém, por exemplo;
7 – Quer ser independente demais ao ponto de causar afastamento das outras pessoas;
8 – Aceita e dá liberdade demais nos relacionamentos (sim, tem que haver limites);
9 – Tem imagem de bonitona, difícil, fria, mas quando se envolve com alguém, acaba deixando claro que é carente, tem baixa autoestima e que apenas mantinha uma imagem falsa (isso pode fazer alguém “banana” achar que é o cara, e o efeito disso geralmente é um pé na sua bunda depois de conseguir sexo);
10 – Não entende que em um relacionamento deve haver concessões de ambos os lados;
11 – Espera que um parceiro amoroso traga a paz e paciência que você não tem no dia a dia;
12 – Acostumou-se a relacionamentos curtos que estejam calcados no prazer sexual;
13 – Dá valor demais à opinião de amigos e parentes sobre como viver a vida;
14 – Acha que todos os homens são iguais simplesmente por você já ter tido experiências ruins com alguém.

>>> Me acompanhe pelo FacebookTwitter e Youtube

Qualquer dos motivos acima pode estar afetando sua vida amorosa, mas se você tiver marcado mais de 3, então aconselho a refletir sobre a seguinte pergunta: continuar fazendo o que eu sempre fiz vai mudar alguma coisa nos meus relacionamentos ou será melhor eu aprender/reaprender como me relacionar?

Sugiro que você passe um tempo consigo mesma, se conhecendo melhor e entendendo como e porque as pessoas se relacionam, descobrindo seus reais desejos e curando possíveis defeitos do ego. Esse é o passo inicial.

Algumas informações básicas iniciais para algumas pessoas que acabam interpretando algo simples de forma bem equivocada:

1) Encalhada é diferente de solteira, e não importa se é mulher ou homem. Não interessa. Significa apenas que você quer muito uma coisa, mas acaba sempre parando no meio do caminho. É bem simples;

2) Esse texto não fala de culpa. Independentemente do seu comportamento, o outro (seja lá quem for) sempre agirá conforme suas próprias convicções. A melhor forma de você ter qualidade na vida é enxergando primeiro suas próprias ações. Em vez de se culpar, aja! Em vez de criar guerrinha homem X mulher, oriente sua vida para o que faz bem para você;

3) Sem vitimismo, isso só atrasa a sua vida.

Se esse texto chamou a sua atenção, sugiro que leia os outros artigos do meu site, e se quiser, me adicione nas redes sociais

P.S.: Leia meus outros textos e me adicione nas redes sociais.

Nenhum comentário

Postar um comentário